4 passos para parar de fumar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Quatro passos para parar de furmar

O tabagismo é a dependência física e emocional do consumo de nicotina, uma das substâncias encontradas no tabaco e que, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), é a principal causa de morte evitável.

Só no Brasil o cigarro é responsável por 200 mil mortes por ano, 90% dos casos de câncer de pulmão, 25% das doenças vasculares, além de fazer mal também para os indivíduos que estão por perto dos dependentes e que, mesmo sem querer, acabam se tornando fumantes passivos e sucessíveis a doenças causadas por um vício que não possuem.
Diante desse cenário, é importante dizer que parar de fumar é uma decisão pessoal e que requer muita força de vontade do fumante, além de disciplina e planejamento. Alguns passos são de extrema importância para o sucesso nesta caminhada contra o vício.

Decida parar de fumar e se comprometa

É preciso que a decisão seja verdadeira e que parta do próprio fumante e não de amigos ou familiares. Existem algumas maneiras de ajudar nesse processo, como escrever bilhetes com a frase “Hoje, eu não vou fumar nenhum cigarro” e espalhá-los pela casa e pelo trabalho. Essa frase precisa ser vista e repetida pelo indivíduo várias vezes por dia, pois quando a vontade é declarada, o comprometimento é automaticamente gerado.

Outra alternativa que pode ser somada à primeira, é criar duas listas, cada uma contendo quais são os prós e contras para que essa decisão seja tomada e atribuir, para cada razão, um valor de 1 a 10 . Se os valores estiverem equilibrados ou se a soma dos prós forem maiores que os contras, o fumante está realmente decidido a largar o vício.
Escrever cartas para pessoas com que se tem intimidade e afinidade, como amigos, cônjuges ou familiares, lembrando os motivos que fizeram essa decisão ser tomada, também pode ser um possível aliado nos momentos vulneráveis.

Escolha o método

Os métodos para quem quer ter sucesso nesse processo são alguns e cada fumante deve escolher qual prefere seguir, pois como cada indivíduo é único, não existindo uma regra universal para todos.

No método abrupto, o fumante escolhe o dia, que pode ser uma data significativa, como datas comemorativas, e a partir da data, não fuma mais nenhum cigarro. Já no método gradual, a quantidade de cigarros fumados é diminuída diariamente, até que se chega o dia marcado para não fumar nenhum. Outra forma de método gradual é o adiamento do horário em que geralmente é fumado o primeiro cigarro.

Vale ressaltar que em ambos os métodos, alguns indivíduos podem precisar de assistência de medicamentos e que os mesmos, não devem ser comprados sem apoio médico.

Corte os gatilhos

Gatilhos são as situações em que o fumante lembra-se do cigarro e, por isso, tem vontade de consumi-lo. Eles podem ser muitos, variam de individuo para individuo e quando identificados, ajudam o fumante a evitá-los ou aprender a lidar com eles. Como exemplos de gatilhos, é possível citar situações estressantes e desagradáveis, estar com amigos fumantes, ao acordar ou antes de dormir, ao falar ao telefone, em situações prazerosas ou simultaneamente ao consumo de álcool ou café.

Quando a situação surgir e a vontade parecer irresistível, algumas dicas podem ajudar a contornar a “fissura” como beber água gelada, comer barra de cereais, mascar chiclete sem açúcar ou mastigar canela em pau e cristais de gengibre.

Tenha uma rede de apoio

Na luta para parar de fumar é muito positivo se o fumante tiver uma rede de apoio com quem possa dividir a experiência e as dificuldades. Amigos, familiares ou até mesmo um grupo formado de pessoas que estão na mesma situação.

Nos grupos é possível que ocorra uma valiosa troca de informações, dicas e compreensão mútua. Quando um dependente ajuda e motiva outro indivíduo na mesma situação a continuar, é possível que ambos se sintam mais fortalecidos para seguir no propósito.

 

Conheça mais dicas de saúde e bem estar no nosso blog!

Deixe sua mensagem

Comentários

    Assine a nossa newsletter