Dezembro Vermelho: prevenção à AIDS

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Dezembro Vermelho: prevenção à AIDS

Em 1987, a Assembleia Mundial de Saúde com o apoio da Organização das Nações Unidas (ONU) estabeleceu que a data de 1º de dezembro é o Dia Mundial de Luta Contra a AIDS.

O evento ganhou o laço vermelho como símbolo em 1991, criado por um grupo de profissionais de arte da cidade de Nova Iorque, que deseja homenagear amigos que haviam morrido em decorrência da doença. A escolha da cor vermelha está associada ao sangue e à paixão. 

Já o movimento Dezembro Vermelho no Brasil foi oficializado em 2017 por meio da Lei 13.504  e visa levar a informação e ajudar na prevenção do contágio e da doença.

Vamos saber mais sobre essa campanha e a importância dela na prevenção da AIDS e no cuidado aos pacientes?

No que consiste a campanha Dezembro Vermelho?

O Dezembro Vermelho é uma campanha nacional que visa trabalhar a prevenção a AIDS, bem como outras doenças sexualmente transmissíveis.

Em relação à AIDS, todas as ações são realizadas em parceria entre o poder público, a sociedade civil e entidades internacionais, e visam sensibilizar a população em relação à necessidade da informação correta sobre o HIV,  bem como sobre a evolução no tratamento da doença e a necessidade do diagnóstico precoce. 

Essa conscientização traz efeitos positivos. Segundo o último Boletim Epidemiológico organizado pelo Ministério da Saúde (MS), houve uma redução da doença em todo o país nos últimos anos.

Apesar da redução no número de casos, o MS estima que atualmente existem em média 920 mil pessoas com HIV no Brasil. 

O órgão ainda aponta que:

  • 89% dessas pessoas foram devidamente diagnosticadas,
  • 77% fazem o tratamento antirretroviral,
  • 94% dos pacientes em tratamento não transmitem o HIV através do ato sexual,  porque atingiram carga viral indetectável.

Como se prevenir contra a AIDS?

É importante saber que o HIV é um vírus transmissível que leva a pessoa a desenvolver a AIDS. 

Uma vez instalado no organismo, o HIV vai enfraquecendo o sistema imunológico da pessoa. Quando isso acontece, ela desenvolve a AIDS, que significa síndrome da deficiência imunológica adquirida.

No entanto, existem muitas pessoas que testam positivo para o vírus e ficam anos sem desenvolver a doença, muitas vezes transmitindo o HIV sem saberem. 

O Dezembro Vermelho visa alertar que a transmissão acontece através de relações sexuais com um parceiro que tenha o vírus, bem como por transfusão de sangue contaminado e uso compartilhado de instrumentos cortantes, seringas e agulhas não esterilizadas, que foram utilizados por pessoas com HIV.

Gestantes que contraíram o vírus e não recebem o devido tratamento também podem transmitir ao filho durante o parto e na amamentação.

Assim sendo, a melhor forma de prevenir a AIDS é:

  • fazer uso de preservativos nas relações sexuais, sejam elas hetero ou homoafetivas,
  • usar somente seringas e agulhas descartáveis,
  • usar luvas descartáveis sempre que precisar ter contato direto com sangue ou fluidos corporais de outra pessoa,
  • ter cuidado com alicates ou qualquer outro objeto cortante, que deve ser de uso pessoal e nunca compartilhado. Em caso de uso coletivo, como em manicures, devem ser esterilizados a cada utilização.

Outra forma de prevenção é realizar exames regulares para a detecção da doença, principalmente para os que se consideram vulneráveis ao contágio.

Existe tratamento?

Ainda não existe a cura para a AIDS e nem vacinas para o vírus, mas as formas de tratamento evoluíram muito nessas últimas décadas.

Atualmente os medicamentos contribuem para diminuir a multiplicação do vírus no corpo e melhorar as defesas do organismo. Como resultado, o paciente ganha mais qualidade de vida.

Segundo o Ministério da Saúde, atualmente 77% das pessoas soropositivas no Brasil  recebem o tratamento antirretroviral, os conhecidos coquetéis antiaids que ajudam de forma efetiva a aumentar a sobrevida dos pacientes.

Dessa forma, com o uso dos preservativos masculino e feminino e os demais cuidados, uma pessoa que contraiu o HIV consegue levar uma vida normal, inclusive a sexual.

Agora que você compreendeu a importância da informação na prevenção e combate da AIDS, que tal saber também sobre outra campanha que acontece esse mês, o Dezembro Laranja?

Deixe sua mensagem

Assine a nossa newsletter