Sintomas da gripe bacteriana: Saiba quando e como procurar orientação

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

gripe bacteriana

Sintomas da gripe bacteriana: Saiba quando e como procurar orientação

A gripe bacteriana é uma infecção aguda do sistema respiratório que é provocada pelo vírus influenza e tem potencial elevado de transmissão. Essa é uma doença mais comum em idosos, gestantes, pessoas com doenças crônicas, como diabetes e hipertensão, e crianças. É muito importante estar atento aos sintomas, pois as complicações decorrentes da gripe não tratada podem ir de bronquite, doença pulmonar grave e até mesmo a pneumonia.

Sintomas da gripe bacteriana

Clinicamente, o início da gripe bacteriana se dá com 4 sintomas principais: febre, tosse seca, dor no corpo e dor de cabeça. A febre, geralmente, possui duração de 3 a 4 dias, mas pode variar um pouco para mais ou para menos dependendo da pessoa.

É válido dizer que existem alguns sintomas que podem aparecer subitamente durante a gripe bacteriana, mas que assim como os sinais principais, precisam de atenção. Os sintomas súbitos podem ser:
– Calafrios;
– Mal estar;
– Dor de garganta;
– Dor nas articulações;
– Secreção Nasal exagerada;
– Diarreia;
– Vômito;
– Olhos avermelhados;
– Fadiga;
– Rouquidão.

Quando devo procurar um médico?
Mesmo as pessoas vacinadas contra a gripe devem procurar uma unidade de saúde caso apresentem os sintomas. Vale ressaltar que pessoas do grupo de risco, como gestantes, idosos e crianças, precisam ter atenção redobrada. É só o médico que poderá avaliar a condição de cada pessoa e verificar a necessidade de prescrever um antiviral ou outro tratamento específico.
O inicio do tratamento deve ser realizado nas primeiras 48hs após o início dos sintomas e, por isso, é tão importante procurar por ajuda profissional logo que os primeiros sinais aparecerem.

Como prevenir?
É possível prevenir a gripe tomando algumas atitudes simples, além da vacina contra o vírus Influenza, é claro. Leia a seguir algumas atitudes e medidas de prevenção e também para evitar a transmissão que você pode começar a adotar hoje mesmo!

– Lavar freqüentemente as mãos. Não se esqueça também de higienizá-las antes de consumir algum alimento;
– Usar lenço descartável para higienização nasal;
– Lembrar de cobrir o nariz e a boca sempre que tossir ou espirrar;
– Evitar tocar freqüentemente nas mucosas;
– Após tossir ou espirrar, lembrar de higienizar as mãos;
– Adotar hábitos saudáveis e uma alimentação balanceada;
– Evitar aglomerações e ambientes fechados;
– Evitar sair de casa em caso de algum dos sintomas;

Saiba mais sobre a Vacina da Influenza

A vacina contra a Influenza protege contra três tipos de vírus da gripe: /Michigan/45/2015 (H1N1) pdm09, A/Switzerland/8060/2017 (H3N2), B/Colorado/06/2017 (linhagem B/Victoria/2/87). Trata-se de uma vacina segura e capaz de reduzir as complicações causadas pela doença.

Recomenda-se que a vacinação ocorra no início do inverno, já que leva, em média, 2 a 3 semanas para a criação de anticorpos, os responsáveis pela proteção contra a gripe após a vacinação.

É importante destacar que essa é uma vacina de campanha, ou seja, não está no Calendário Nacional de Saúde e ocorre em datas específicas. Fique atento as datas de vacinação, em que funcionam cerca de 40 mil postos de vacinação em todos o território brasileiro.

Deixe sua mensagem

Comentários

    Assine a nossa newsletter