Uso de máscaras por toda a população passa a ser recomendada

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Apesar de não ser cientificamente comprovado, virologistas do mundo todo afirmam que o Coronavírus é tão contagioso, a ponto de as pessoas serem infectadas pelo ar ou pelo próprio ato de falar ou respirar perto de uma pessoa. Após longos meses de surto na China, medidas como cobrir o rosto com máscara, contribuíram para a contenção do vírus.

Com efeito, a Organização Mundial da Saúde, que antes defendia o uso de máscara apenas por profissionais da saúde, tem mudado o seu discurso e recomendado que a população produza o próprio adereço em casa. Aqui no Brasil, o Ministério da saúde já vem divulgando vídeo com ideias de como produzir a própria máscara. 

Tudo indica que pessoas se contaminam ao exalar o ar:

Para uma propagação tão rápida jamais vista na história, tudo indica que, biologicamente, o vírus pode ser transmitido pelo ar e não apenas quando alguém contaminado tosse ou espirra perto de outras pessoas. Isso explica como em diversos países a pandemia fugiu do controle, mesmo com medidas transversais de contenção, como é o caso da Itália, Espanha e Estados Unidos. 

Agora, com novos estudos ainda em análise, a OMS tem adotado um discurso mais rigoroso quanto ao uso das máscaras. Isso porque levou em consideração os ensinamentos da China que foi o primeiro país a sair da quarentena após dois meses de isolamento e políticas coletivas de prevenção que incluíam o uso da máscara por todos os habitantes. 

Recomendações sobre o tipo de máscara e o seu uso:

As máscaras são de uso individual e devem ser deixadas de molho e lavadas após o uso. A máscara serve para barrar a possível passagem do vírus, por isso deve ser feita com tecido duplo. Quando mais grosso, menor é probabilidade de se inalar o vírus pelo ar. O tecido mais acessível e recomendável é o TNT, achado em papelaria e facilmente recomendável pela internet. 

Não empreste a máscara, em hipótese nenhuma, nem para seu filho, nem para sua mãe ou nenhum outro parente. É claro que o ideal é o isolamento social, mas, ao sair, leve sempre uma máscara reserva na bolsa para trocar após transpirar por mais de duas horas. 

Para cumprir a nossa missão contra o Coronavírus, vale desmanchar aquela camiseta velha, aquela meia que tá no fundo da gaveta e pedaços de retalho. Deixe as máscaras científicas apenas para os profissionais da saúde. Adotando essas medidas simples, sairemos unidos e ilesos da pandemia. Compartilhe a ideia com seus amigos e continue seguindo o nosso blog para maiores informações. 

Deixe sua mensagem

Comentários

    Assine a nossa newsletter