Coronavírus: o que é e como se prevenir

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

O que é o crononavírus | Doutor Agora

Com a chegada do Coronavírus no Brasil, o Ministério da Saúde já adverte um série de medidas que podem ser tomadas para evitar a propagação e contaminação do vírus. Os casos já somam mais de 140 mil pelo mundo e tem preocupado autoridades governamentais, já que nem todo sistema imunológico está preparado para combater o vírus.

O que é o coronavírus?

O COVID-19 é uma família de vírus que se manifestou pela primeira vez em 1937 e em 2019 um novo tipo de vírus foi identificado e teve origem na China em Muhan. Responsável pelas graves infecções respiratórias, o vírus se propagou, ficando conhecido pela sigla SARS (Severe Acute Respiratory Syndrome ou Síndrome Respiratória Aguda Grave, em tradução livre).

A sua mutação ao longo do tempo foi preocupando autoridades e entidades do mundo todo. Por isso, foi necessário criar uma nomenclatura para definir cada tipo de mutação. No caso do último vírus, o seu nome ficou, de acordo com o Ministério da Saúde, como COVID-19.

Quais os principais sintomas?

O Coronavírus se manifesta como febre, tosse, presença de secreção nasal e em alguns casos, dores pelo corpo. Isso vai depender de vários fatores que envolvem idade e imunidade, bem como a condição da saúde das pessoas. Outros sintomas como coriza e falta de ar podem ser apresentados. 

Apesar de os sintomas serem semelhantes aos de um resfriado, por exemplo, o médico pode identificar se há contaminação pelo vírus de acordo com o histórico de viagens do paciente. Essa triagem é fundamental para descartar suspeitas descabidas, já que muitos pacientes entraram em pânico e acreditaram estar portando a doença apenas por manifestar sintomas semelhantes. 

Quando devo procurar uma unidade de saúde?

Se você teve contato com quem veio do exterior, ou histórico de estar próximo a quem foi confirmado um caso de Coronavírus, é importante ficar alerta.

Ao surgimento de febre, tosse e dificuldade de respiração, procure uma unidade de saúde. Em alguns casos a doença não chega até o pulmão e, se o sistema imunológico da pessoa estiver ativo, ele mesmo expulsará o vírus do organismo. Do contrário, ao sentir qualquer dificuldade de respirar, é hora de procurar uma Unidade Intensiva de tratamento. 

Ao chegar no atendimento, você receberá o amparo necessário, realizará uma série de testes e será encaminhado para esperar 14 dias em casa, em tratamento, até que saia os resultados dos exames.

Fique atento aos sinais para não aglomerar hospitais de tratamento do COVID-19 e não colocar a sua saúde em risco. Só vá se realmente portar o histórico e se sentir que os sintomas estiverem se agravando.

O que fazer para me prevenir?

O Ministério da saúde já está adotando uma série de medidas, como cancelamento de eventos e, com a propagação e piora dos casos, possivelmente fechar escolas. Mas você também pode se proteger, evitando aglomerações, contatos muito próximos das pessoas e sair de casa sem necessidade.

Além disso, o principal: manter as mão SEMPRE higienizadas, com álcool e gel, e lavar com água e sabão por pelo menos 20 segundos quando entrar e sair dos estabelecimentos públicos, no ambiente de trabalho e em qualquer lugar que tenha aglomerações de pessoas. Ao tossir e espirrar, cubra a boca com o cotovelo.

Cuidados como esses irão preservar a sua vida e a de quem está próximo de você.

Deixe sua mensagem

Comentários

    Assine a nossa newsletter