Outubro Rosa: Aprenda a detectar os primeiros sinais do câncer de mama

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Outubro Rosa: Aprenda os primeiros sinais do câncer de mama | Doutor Agora

No mês de outubro é celebrado um dos maiores movimentos de conscientização para o controle do câncer de mama no Brasil e no mundo. O Outubro Rosa, como é conhecido, tem como objetivo levar o máximo de informações às pessoas sobre a luta contra a doença e a importância de um diagnóstico precoce. 

O câncer de mama representa o principal tipo de câncer entre as mulheres e a atenção em relação à saúde das mamas está diretamente ligada a um bom índice de cura, sabia? Por este motivo, é fundamental que todas as mulheres, independentemente da idade, sejam estimuladas a conhecer o próprio corpo. 

Causas do Câncer de Mama

O câncer de mama é causado pela multiplicação desordenada das células mamárias e, por conseqüência, do crescimento anormal destas células, forma-se um tumor. É importante dizer que não há uma única causa para o desenvolvimento do câncer de mama, mas é sabido que existem alguns fatores de risco associados à doença, como histórico na família, idade acima dos 50 anos, ausência de filhos ou primeira gravidez após os 30 anos, uso de hormônios externos, consumo de bebidas alcoólicas, sobrepeso, entre outros. 

Fique atenta aos sintomas 

O principal sintoma da doença é o aparecimento de nódulo que, na maioria das vezes, é indolor. Entre outros sintomas, podemos citar:

Alterações no tamanho ou formato da mama – Deformidades na mama podem acontecer, pois os tecidos mamários são afetados pelo tumor; 

Pele da mama mais sensível, com dor, calor ou vermelhidão. No período menstrual, é comum os seios doerem um pouco, porém, fique atenta se a dor insistir e vier acompanhada de vermelhidão ou calor;

Pele da mama semelhante a uma casca de laranja. Este sintoma é caracterizado pelo processo inflamatório, que obstrui os vasos da pele da mama; 

Mamilo com formação de feridas. Feridas ou crostas revelam lesões causadas pela necrose local; 

Coceira incomum na mama ou mamilo. Isso significa que o câncer não atingiu um grau de penetração severo nos tecidos mamários; 

Inversão do mamilo. Acontece quando surge um tumor atrás da aréola. O tumor faz com que a pele da aréola seja repuxada, resultando na inversão do mamilo; 

Presença de secreção ou sangue pelo mamilo. Ainda que assustador, não é o sintoma mais grave. A presença de fluídos mostra que o câncer está presente nos ductos mamários;

Nódulos nas axilas ou inchaço anormal. O tumor se inicia na mama, mas pode “escapar” pelos gânglios linfáticos, podendo atingir a axila e até mesmo outros órgãos. Este sintoma caracteriza um estágio mais avançado da doença. 

Antes de qualquer coisa, ao observar a presença de alguma anormalidade, não entre em pânico, já que muitos sinais podem ser confundidos com problemas mais simples. A princípio, é necessário realizar exames clínicos, como mamografia, ultrassonografia ou ressonância magnética, a fim de investigar os sintomas. Procure o médico de sua confiança!

Cuide da sua saúde 

Além da importância do auto-exame da mama, toda mulher a partir dos 40 anos de idade deve realizar o exame de mamografia anualmente, pois é através dele que tumores com menos de 1 cm podem ser detectados, aumentando assim as chances de cura. 

Deixe sua mensagem

Comentários

    Assine a nossa newsletter