Quais são os principais exames de risco cirúrgico?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Exames de risco cirúrgico | Doutor Agora

Como vimos em nosso artigo sobre “A importância do risco cirúrgico pré-operatório na prevenção, aqui, vamos falar um pouco sobre os exames mais pedidos nesse tipo de procedimento pré-operatório e a importância de cada um para detectar futuros problemas que podem ocorrer durante a cirurgia. 

Exame de eletrocardiograma e hemograma completo:

Os exames mais comuns são o de sangue, além do eletrocardiograma e o raio X toráxico. Nos exames laboratoriais, é importante avaliar a creatina, o hemograma completo e outras porcentagens que mostram alteração na atividade sanguínea. Já o teste de coagulação, que também está incluso, serve para detectar distúrbios e risco de hemorragia. 

A dosagem de creatina detecta problemas de pressão alta e patologia nos rins, fígado e problemas crônicos como diabetes, por exemplo. Além dos exames de sangue, diagnósticos podem ser feitos para complementar a avaliação. Um deles é o eletrocardiograma, que visa avaliar a atividade elétrica do coração.

Teste ergométrico e raio X toráxico:

Para verificar a capacidade funcional do indivíduo, o teste ergométrico, também conhecido como eletrocardiograma de esforço, pode ser solicitado. Este exame serve para verificar a capacidade cardíaca com esforço físico do pacientes e pode ser feito com auxílio de esteira ou bicicleta. Quem tem enfermidades no coração, problemas nos pulmões ou fará cirurgias no tórax deverá fazer um raio X toráxico.

Exames de cintilografia miocárdica e ecocardiograma com dobutamina:

Em situações em que o paciente se encontra em um estado complexo e delicado, o médico pode solicitar ainda outros exames complementares de imagem, como cintilografia miocárdica com estresse farmacológico ou o ecocardiograma com dobutamina.

O primeiro avalia o fluxo sanguíneo cardíaco entre as artérias após a aplicação de um medicamento que faz o coração acelerar. O segundo, ecocardiograma com dobutamina, é um ultrassom capaz de monitorar o esforço máximo que um coração pode realizar com medicamento da dobutamina. 

Como podemos ver, os exames são fundamentais para a prevenção de problemas durante e depois da cirurgia. Achou essas informações relevantes? Conte com uma equipe de profissionais prontos para atender você aqui no Doutor Agora e compartilhe nas suas redes sociais!

Deixe sua mensagem

Comentários

    Assine a nossa newsletter